Zentai: manifestação artística que virou fetiche

Como manter o romance no casamento
Como manter o romance no casamento
9 de julho de 2018
Disfunção Erétil
Disfunção erétil: saiba mais sobre a impotência sexual masculina
26 de julho de 2018

Zentai: manifestação artística que virou fetiche

Zentai: O Japão é o país dos fetiches. Quem vê o povo japonês, conservador e cheios de regras, mal pode imaginar que por trás dessa fachada, existe um universo de fetiches e fantasias que vão – muitas vezes – além da compreensão ocidental, mas que fazem o maior sucesso entre os homens e mulheres de lá, independentemente da idade.

Diferente da nossa cultura, falar sobre fetiche no Japão (ou Fechi, como costumam dizer) não é nada embaraçoso. Eles utilizam essa palavra de maneira informal e é muito comum encontrar pessoas conversando sobre o tema nos escritórios e até escolas. Para eles, a palavra Fetiche tem um significado mais leve do que para nós.

Nesse texto, falaremos sobre um dos fetiches mais comuns no Japão e que vêm ganhando cada vez mais força e adeptos desse lado do mundo: o Zentai.

Banner Pomada do Dração e do Tigre

 

Origem

A palavra Zentai é uma contração da expressão Zenshin taitsu, que numa tradução liberal significa “o corpo todo” ou “um corpo como um todo”.

O Zentai nasceu como uma manifestação artística dos teatros japoneses, no uso da dança moderna e também nas artes para diminuir a presença de um ator famoso em cena. Esse tipo de vestimenta era bastante usado na tradicional arte das marionetes, chamada Bunraku, onde os aprendizes vestiam-se completamente de preto sobre um fundo de mesma cor para produzir esse efeito de “desaparecer”.

Da mesma forma, o Zentai também é utilizado como um meio de acentuar o corpo do artista, às vezes em padrões vibrantes. Isso faz com que o artista desconhecido, representando a si mesmo, se transforme no foco da apresentação.

 

Zentai-fetiche

Os zentai são geralmente produzidos utilizando misturas de nylon ou spandex, mas também podem ser encontrados em outros tecidos, como o algodão e a lã. Os padrões de cores são os mais variados, predominando as cores e estampas vibrantes.

Hoje em dia, é um fetiche comum em festas de sexo e orgia no Japão e na China.

O foco do zentai-fetiche é o toque. Os adeptos se encontram para trocar carícias, algo que acreditam faltar nos relacionamentos atuais. Encobertos pelo macacão que cobre até a cabeça, os praticantes se sentem mais à vontade para liberar as suas várias taras e fantasias sexuais, uma vez que existe a sensação de liberdade que estar coberto por inteiro proporciona. Pois a identidade da pessoa fica debaixo da roupa.

A ideia de estar sob uma “outra pele” é o que chama a atenção para esse fetiche. O grande ponto é que o zentai permite uma anulação total, até mesmo da identidade, o praticante vê-se livre de preconceitos e julgamentos, e pode libertar-se sem medos.

 

Banner E-book Kunyaza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *