Você sente vergonha de entrar no sexshop?

emagrecer juntos
Emagrecer juntos é possível?
22 de março de 2016
Cinquenta tons mais escuros
Cinquenta tons mais escuros
30 de março de 2016

Você sente vergonha de entrar no sexshop?

vergonha de entrar no sexshop

Você sente, ou já se sentiu constrangido(a) ao entrar num sexshop? Se sua resposta for sim, não se preocupe, você faz parte de uma grande parte da população brasileira que ainda não se sente totalmente à vontade com o assunto. Apesar de ainda causar certa polêmica, na verdade o mercado erótico tem crescido muito nos últimos anos, sobretudo depois que alguns filmes como “50 tons de cinza” e “De pernas para o ar” foram lançados.

Os primeiro sexshops surgiram na década de 60 e tinham como alvo o público masculino, com filmes pornográficos e bonecas infláveis. Nos dias de hoje, 70% dos compradores são, na verdade, mulheres, dados que surpreendem, já que culturalmente e de modo geral, a sexualidade da mulher ainda constitui um tabu em nossa sociedade.

Além disso, não é apenas nesse quesito que os dados divulgados pela última pesquisa da Abeme (Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual) surpreendem, já que segundo a Associação 45% dessas mulheres são casadas ou estão numa união estável, 39% namoram e apenas 15% são solteiras, separadas ou preferiram não responde à questão, o que também vem a desmistificar a ideia que se tem sobre o mercado erótico e seu público.

Banner Pomada do Dração e do Tigre

Ainda segundo essas mulheres, os principais motivos que as levam a freqüentar esses estabelecimentos são: surpreender o parceiro e sair da rotina. Além disso, defende-se a ideia de que essa prática melhora não apenas as relações sexuais, mas também reforçam a intimidade e a confiança do casal, muitas vezes, ajudando até a superar distúrbios que afetam a auto-estima da mulher, como a frigidez, que afeta até 30% das brasileiras, segundo dados da Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). É importante também ressaltar que especialistas afirmam que visitar uma sexshop pode servir para exercitar a curiosidade sobre questões ligadas à própria sexualidade e despertar desejos e fantasias até então estavam guardados e desconhecidos.

Depois de todos os benefícios citados, seguem algumas dicas para os(as) mais tímidos(as) se sentirem um pouco mais confiante e à vontade:

 

1 – Vá a um lugar onde se sinta confortável

Não adianta ir até um estabelecimento onde não você não vai se sentir bem, o resultado disso é que você provavelmente não vai fazer uma boa compra. Se for preciso, pesquise qual loja tem mais o seu perfil ou passe na frente de vários sexshops até você se sentir confiante o suficiente para entrar.

Para as mulheres muito tímidas, talvez seja interessante procurar pelas chamadas “boutiques eróticas”, que são locais especializados apenas no público feminino, que normalmente contam apenas com atendentes do sexo feminino e com produtos mais delicados.

 

2 – Compare os preços

Procure comprar num lugar que se adéqua aos seus desejos, mas também ao seu bolso. O preço dos produtos pode variar bastante em cada estabelecimento.

 

3 – Procure se informar sobre os produtos

Entrar, comprar qualquer coisa e sair correndo só por causa da vergonha pode fazer com que você gaste dinheiro com algo que não vá utilizar depois e também deixe de fazer uma boa compra. O ideal é conversar com os vendedores e perguntar sobre qual o melhor produto para você, que melhor atenda aos seus objetivos, assim você não corre o risco de se arrepender depois.

 

Você também gostaria de desvendar um pouco mais esse universo e deixar de lado o receio de entrar numa sexshop? Para quem quer dar uma apimentada na relação, que tal chamar o parceiro(a) para ir junto e te ajudar a escolher as novas aquisições?

Então vai continuar com vergonha de entrar no sexshop? Existe ainda uma alternativa pra você. Já conhece o Adeus Rotina? Assinatura mensal que entrega todos os meses uma caixinha que promete apimentar sua relação sem o constrangimento de ir ao sexshop.

E ai? Gostou? Ajude-nos a divulgar esta iniciativa, compartilhe este link na sua rede social preferida.

Banner E-book Kunyaza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *