Preservativos Femininos

Os preservativos femininos, assim como os masculinos, são opções super seguras e válidas para proteger contra DST’s e a gravidez. Mais que muitos não conhecem ainda ou, se conhecem, tem certo receio de experimentar.

Apesar de o seu formato não ser lá dos mais bonitos, a camisinha feminina é um método bastante eficaz, que previne até mesmo o HIV e o HPV, uma vez que reveste toda a vagina, do colo do útero até os lábios vaginais.

Prática e fácil de usar, pode ser colocada antes ou no momento da relação sexual. Algumas mulheres até preferem colocá-las em casa antes do encontro e assim já estarem protegidas. Afinal, por ser interno, o preservativo feminino não corre o risco de romper ou sair, ao contrário do masculino.

Banner Pomada do Dração e do Tigre

Feitas de borracha nitrílica ou poliuretano, as camisinhas femininas são finas e resistentes. Os seus preços variam entre R$7,00 a R$15,00 e podem ser encontradas facilmente em farmácias, sex shops, em alguns supermercados e até em alguns Postos de Saúde, onde distribuídas gratuitamente (qualquer pessoa pode comprar ou pegar a camisinha feminina posto de saúde, não precisa ser necessariamente mulher.).

 

Curiosidades sobre os preservativos femininos

Confira abaixo algumas curiosidades sobre as camisinhas femininas e também alguns dos motivos pelos quais você deveria experimentá-la:

 

1 – É mais segura que a masculina

A camisinha feminina protege tanto a entrada do colo do útero quanto a vulva (“entrada” da vagina), tornando-se assim mais eficaz na proteção contra o HIV e o HPV. Além disso, tem menos chances de se deslocar.

 

2 – Não depende de uma ereção

Diferente da camisinha masculina que o homem precisa estar excitado para colocá-la, a camisinha feminina não tem essa necessidade. Inclusive, algumas mulheres saem de casa com a ou coloca duas ou três horas antes de a relação sexual acontecer.

 

3 – Ela é mais resistente

Os preservativos femininos são fabricados de poliuretano, um material bastante resistente e mais difícil de romper do que o látex. O que também significa que é menos propensa a gerar alergias.

 

4 – É fácil de ser colocada

Ao contrário do que muitas mulheres acreditam, colocar um preservativo feminino está longe de ser um bicho de sete cabeças. Na verdade, funciona praticamente como um OB, basta inserir deixando o anel para fora, que vai se acoplar à vagina.

Talvez haja um pouco de dificuldade no começo, mas nada que a prática não dê jeito.

 

5 – Pode ser usada em relações homossexuais

Independente se houve penetração ou não, você ainda estará exposta a várias doenças quando transar com outra garota. Logo, o uso do preservativo é indispensável.

A camisinha feminina também protege em relações homossexuais e, embora diminua a sensibilidade um pouquinho, também ajuda a lubrificar.

 

O preservativo feminino pode ser usado no sexo anal?

Uma dúvida que muitas mulheres e casais têm em relação a camisinha feminina é se o seu uso também pode ser estendido para o sexo anal.

Embora não haja nenhuma comprovação de que seja eficaz, o preservativo feminino vem sendo utilizado também nessa prática por alguns casais. Nesse caso, funciona de maneira parecida com a camisinha masculina. Ou seja, a mulher não introduz a camisinha no ânus. O anel interno e o pênis “encapado” para que o anal seja feito.

No entanto, levando em consideração todo esse processo, os preservativos femininos são bem mais fáceis usar que as camisinhas tradicionais, não são?! Além disso, é bom lembrar que os preservativos femininos são fabricados para proteger exclusivamente a região da vagina.

Há possibilidades de, além de não oferecer a mesma proteção da camisinha masculina, começar a escorregar para dentro do reto ou friccionar e machucar as paredes do reto.

 

Recomendações do uso da camisinha feminina

  • Nunca use os preservativos femininos junto com a masculina, uma vez que as duas juntas podem gerar atrito, o que poderia fazer com que elas saíssem do lugar ou se rompessem;
  • Utilize a camisinha do começo ao fim do ato sexual;
  • Faça relação sexual uma única vez com cada camisinha feminina;
  • Nunca abra o pacote com os dentes ou outros objetos que possam danificá-la;
  • Guardar a camisinha em locais frescos e secos;
  • Pode haver a possibilidade de acumular ar entre a camisinha e a vagina, causando alguns ruídos. Afinal, é como se fosse uma bolsa. Não é uma regra, pode como não pode acontecer, mas caso aconteça, não há nada de errado.

 

Como colocar e retirar a camisinha feminia?

Como colocar

  • Verifique a integridade da camisinha, se não está rasgada ou algo do tipo;
  • Em uma posição confortável, segure a camisinha com o anel externo para baixo;
  • Dobre o anel menor e com o dedo polegar e o indicador, e a introduza na vagina.
  • Com o indicador, empurre a camisinha o mais fundo possível (com o mesmo movimento para colocar o OB);
  • Após a relação sexual, retire cuidadosamente, puxando pelo anel externo e pela “bolsa plástica”, enrole-a em um papel higiênico e jogue no lixo.

Banner E-book Kunyaza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *