Orgasmos femininos: vaginais ou clitorianos?

O orgasmos femininos, diferente do masculinos, não são tão fáceis de serem identificados. Por essa razão, muitas mulheres ficam em dúvida se gozaram ou não durante o sexo. Tanto que, algumas vezes, o ápice do prazer acaba passando despercebido.

Até mesmo as que têm uma vida sexual mais experiente sentem alguma dificuldade de guiar os seus parceiros e sinalizá-los sobre a sua excitação máxima. Afinal, as sensações que são enviadas para o nosso corpo podem, muitas vezes, nos confundir.

 

Banner Pomada do Dração e do Tigre

O que é um orgasmo?

O orgasmo nada mais é do que uma sensação de intenso prazer que, de maneira bastante particular, é sentida por cada mulher – e pelo homem também, claro.

No caso das mulheres, quando alcançam o orgasmo, elas têm sensações que se manifestam num prazer profundo.

 

Tipos de Orgasmos Femininos

Apesar de existir outras formas de orgasmos femininos, tão prazerosos quanto os convencionais, como o Energético que é alcançado através do sexo tântrico. Os tipos de orgasmos mais conhecidos e que a maioria das mulheres, quando conseguem atingir o nível máximo de prazer, afirmam experimentar é o clitoriano e o vaginal:

 

– Orgasmo Clitoriano

Como o próprio nome já diz, é o orgasmo provocado através do estímulo no clitóris. Aquele botãozinho situado na parte de cima da vagina. O “botão mágico” do prazer.

O orgasmo clitoriano é o mais comum, uma vez que essa área possui grande sensibilidade e é mais fácil de ser estimulada.

Qualquer fricção é o suficiente para fazer maravilhas!

As posições sexuais em que a mulher está no comando, como a “Borboleta” (frente-a-frente) e por trás, além da masturbação, são excelentes alternativas para atingir esse tipo de orgasmo.

 

– Orgasmo Intravaginal (Vaginal e Ponto G)

O orgasmo intravaginal envolve dois tipos de orgasmo: o vaginal e do Ponto G. Nesses casos, é a penetração que estimula as paredes vaginais e conduz ao clímax.

Alguns são mais leves, outros mais intensos. Ao contrário do orgasmo clitoriano, são um pouco mais difíceis de alcançar e, dependendo da sensibilidade da mulher, a espessura e comprimento do pênis também podem influenciar.

Quase todas as posições sexuais favorecem os orgasmos intravaginais. As mais indicadas são aquelas em que a mulher controla os movimentos.

 

Como saber se já tive orgasmos vaginais ou clitorianos?

Embora não seja realmente fácil saber como identificar os orgasmos femininos, há alguns sinais que o corpo exterioriza e indicam que você atingiu o máximo do prazer.

De modo geral, seja um orgasmo clitoriano ou vaginal, o corpo vai indicar que o clímax está chegando por meio de mudanças progressivas, até o orgasmo:

⦁    Os mamilos endurecem;

⦁    A vagina e o útero se contraem automaticamente;

⦁    A vagina fica mais lubrificada e se contrai até atingir o orgasmo;

⦁    Ele não dura mais que alguns segundos, mas é arrebatador;

⦁    Logo depois, a vagina relaxa e sofre pequenas contrações involuntárias;

⦁    A pele e o rosto ficam mais corados;

⦁    A frequência cardíaca e do ritmo respiratório aumentam;

⦁    O corpo relaxa, quase que anestesiado.

No entanto, ainda que esses sinais sejam bastante parecidos para ambos os casos, há diferenças entre o orgasmo clitoriano e o vaginal. Veja abaixo quais são essas diferenças e como saber se você já teve algum deles:

 

– Clitorianos: 

⦁    É mais fácil de atingir do que o vaginal;

⦁    A sensação de prazer durante o ápice é mais intensa. Praticamente uma explosão de sensações!

⦁    Há contração involuntária e também relaxamento da vagina;

⦁    Você sente os braços e as pernas formigarem;

⦁    Apenas o estímulo do clitóris é o suficiente para chegar ao orgasmo, o que significa que pode ser atingido através do sexo oral e a masturbação.

 

– Vaginal: 

⦁    A sensação durante o clímax é mais branda do que a do clitoriano. Como se ondas suaves percorressem o corpo;

⦁    O orgasmo vaginal possibilita a ejaculação feminina, quando a mulher esguicha um líquido enquanto goza;

⦁    O ápice só acontece com a penetração, por isso é preciso estar completamente entregue e excitada para que possa alcançá-lo;

⦁    É preciso, pelo menos, 30 minutos de penetração constante e lenta para que o orgasmo vaginal ocorra, ou que você já tenha gozado antes;

⦁    Por ser um tipo de orgasmo mais profundo, as suas emoções estarão ainda mais à flor da pele. Logo, se você tiver um orgasmo vaginal, poderá gritar ou chorar. Tudo depende dos seus sentimentos.

Banner E-book Kunyaza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *