Conheça mais sobre o Crossdress

Com origem em um movimento americano dos anos 1960, onde homens heterossexuais vestiam-se secretamente com peças femininas, se “montavam” em ocasiões convenientes, o Crossdress é – como diz a tradução: “travestir” – o comportamento de usar roupas do sexo oposto.

Comumente relacionado a transexualidade e a travestilidade, não há necessariamente uma ligação entre os três. Isso porque a experiência do crossdressing pode ser praticada tanto por hetero quanto por homossexuais.

O termo chegou aqui no Brasil por volta de 1997 e, embora continue enfrentando preconceito pelos não adeptos, vem se tornando um fenômeno bastante comum no que se refere a expressão da sexualidade.

Banner Pomada do Dração e do Tigre

 

O que é um Crossdresser?

Como o próprio nome sugere, um crossdresser é uma pessoa (homem ou mulher) que gosta e se sente bem ao usar peças de roupas e acessórios do sexo oposto.

Não há um motivo definido para essa predileção. Ou seja, ao contrário do que muitos imaginam, o crossdresser não usa acessórios/roupas do sexo oposto para sentir-se excitada ou como uma forma de fetiche. O que nos leva a outro ponto.

A pessoa que pratica crossdress não tem a necessidade de realizar alterações corporais. Ela simplesmente sente vontade em usar roupas do sexo oposto.

A maioria dos crossdressers possui identidade de gênero, isso quer dizer que não se sentem mulheres ou homens. Estão apenas expressando a sua sexualidade.

As maneiras de aderir ao crossdressing são bem variadas. Algumas pessoas usam uma peça de roupa do sexo oposto por baixo, como calcinhas/cuecas; outras usam as peças somente quando estão sozinhas ou em momento do dia – durante a noite, por exemplo – ou dia específico; e há que assume por completo e usa roupas do sexo oposto durante todo o tempo.

 

Afinal, todo crossdresser é homossexual?

Apesar do termo ser associado à homossexualidade, o crossdress não tem nenhuma ligação à orientação sexual.

Isto é, o praticante pode ser hetero, homo ou bissexual.

Como a palavra significa “travestir”/vestir-se ao contrário, muitas pessoas acreditam que o crossdresser sente atração pelo mesmo sexo. Isso em razão de não saberem diferenciar identidade de gênero e orientação sexual.

Identidade de gênero é como o indivíduo apresenta-se na sociedade (masculino e feminino), enquanto orientação sexual refere-se ao desejo sexual por um determinado gênero.

O crossdresser utiliza dessa prática para expressar seu desejo.

No entanto, existe sim pessoas que descobrem a homossexualidade através do crossdress. Porém, não é a maioria. Na realidade, grande parte dos crossdressers são heterossexuais, com parceiras e que, em alguns casos, sabem e apoiam a prática.

 

Crossdress x Outros estilos

O crossdress é facilmente confundido com outros estilos, por isso às vezes o interpretamos de forma errônea. Para entender melhor, confira a definição abaixo:

– Transformistas: também se vestem de mulher, com a diferença de que geralmente se produzem para a realizar shows e/ou eventos. O crossdresser usa roupas femininas simplesmente pela vontade e o prazer.

– Travestis: é um homem que anda, veste-se e age socialmente como uma mulher. Possui todas as características secundárias de uma mulher, adquiridas por meio de cirurgias plásticas e hormônios, menos a genitália, que continua masculina.

– Drag Queen: também usam roupas femininas, porém, fabricam uma caricatura exagerada da mulher, como um personagem. Os crossdressers são mais discretos e não gostam de chamar a atenção.

Banner E-book Kunyaza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *